Tem que ser diferente do site!

Bruna Bites | | melhores praticas para seu app

É muito comum encontrar avaliações e comentários negativos sobre aplicativos que tenham navegação como o site mobile ou que são apenas uma webview (abrir o site dentro do app, como se fosse no navegador normal).

Os principais motivos de criar um produto assim são:

  1. Baixo Custo: sim, é mais muuuuuuuito mais fácil desenvolver neste formato e o layout pode ser totalmente aproveitado do site.
  2. Rápida implementação: se é mais fácil, tem que ser mais rápido, certo?
  3. Resistência ao novo: famoso pensamento de “em time que está ganhando não se mexe”.

Apesar de todos estes pontos, é sempre importante entender o que o usuário espera do aplicativo quanto a comportamento, navegabilidade e funcionalidades. Por conta disso, na maioria dos casos, esse “barato” pode sair caro, já que não vale de nada um aplicativo se os usuários não o usam.

Por isso é importante observador os principais motivos para o app possuir navegação nativa:

  1. Usuário está mais acostumado e espera um layout e um comportamento diferente do site, afinal, ele está baixando o app e não entrando no site;
  2. Não existe muito motivos para criar o app se ele vai ser igual ao site mobile, o ideal é ter funcionalidades complementares;
  3. As lojas (Apple e Google, por exemplo) dão predileção para apps nativos e que seguem os guias de layout para colocar em destaque, e estar em destaque é sinônimo de mais usuários.

A verdade é que em alguns exemplos, os usuários acabam tendo uma má impressão do produto, como no exemplo do app da Livraria Saraiva na App Store:

saraiva_apps_vs_sites
As duas primeiras imagens mostram site e aplicativo que são basicamente iguais. E com isso os comentários nem um pouco agradáveis.

Veja também o exemplo do app da Magazine Luiza (Magazine Luiza – Android) e (Magazine Luiza – iOS) comparado com seu mobile site (:

ml_apps_vs_sites
Alguma diferença entre aplicativo e site? Praticamente nenhuma. E vale dizer que usando o site se comportou até melhor que o app.

 

Lembre-se sempre: aplicativo é uma coisa, site é outra totalmente diferente e, muitas vezes, o que funciona em um deles não funciona no outro, pelo simples fato de termos plataformas, recursos  e usuários diferentes. Sempre coloque essas questões na balança na hora de decidir o que sua empresa realmente precisa.

Photo by Aurimas Adomavicius