5 Principais pontos de manutenção de um app

Soraya Lopes | | tive uma ideia

Esta semana o WhatsApp anunciou que seu app deixará de funcionar em alguns smartphones. Dentro os abondonados estão os iPhones com iOS 6, e os equipamentos com Whindows Phone 7 e Android 2.3, dentre outros. Uma decisão não só estratégica mas para garantir melhor desempenho do produto nos devices mais modernos, além de facilitar a manutenção e o suporte.

Pensando em facilitar seu entendimento sobre isto, e te ajudar a traçar uma estratégia mais aderente ao seu produto, listamos os 5 principais pontos de manutenção, confira:

  1. OS: Todo ano são lançadas novas versões, o que exige ao menos uma revisão do produto para seu pleno funcionamento. Em muitos casos, algumas mudanças e adaptações devem ser feitas. Por isto, é importante ter em mente que além do próprio OS (iOS, Android ou Windows, por exemplo) suas versões precisam ser analisadas quanto a suporte. Sempre sugerimos manter aqueles com maior número de usuário e que permita um bom funcionamento das funcionalidades do produto. Em geral, versões muito antigas (iOS 6 e Android 2.3, por exemplo) dificultam a evolução de boa parte dos comportamentos e recursos das mais recentes.
  2. APIs: Toda forma de integração com sistemas terceiros (pagamentos, CRMs, ERPs, Sistemas Públicos e privados…) precisa de um cuidado especial, pois, cada mudança feita do outro lado, requer uma revisão ou mudança na comunicação. Lembre-se que, em alguns casos, até mudar de parceiro/fornecedor pode ser necessário. Para que sua manutenção não tenha surpresas, sempre orientamos que sejam muito bem lidos e entendidos os termos de integração (política de atualização e tempo possível para transição).
  3. Bibliotecas/Frameworks: Dependendo do produto, algumas bibliotecas ou scripts podem ser usados. É importante entender a maturidade deles e como funcionaria a sua evolução. Optar por códigos com frequentes updates e com boas avaliações, bem como, bom suporte, ajuda em muito na hora de dar manutenção no sistema. É inevitável que eventualmente algumas coisas tenham que ser atualizadas para manter o bom funcionamento, por conta disso, entenda onde isto pode influenciar no seu produto e sua estratégia.
  4. Redes Sociais: Seu app tem login via Facebook? Então é bom dedicar um tempinho estudando a política e a documentação. Muitas vezes as redes sociais não apenas atualizam suas Webservices como também sua política de uso. Saber se preparar para tais alterações é fundamental para não ter surpresas incômodas no futuro.
  5. Regras das Lojas: Seu aplicativo deve obedecer às regras das lojas onde está disponível para download. Para que isto seja possível, revisar os termos regularmente pode ser uma forma de não ter grandes surpresas.

Manutenção e Suporte de um produto quer dizer que tempo e dinheiro precisam ser investidos. Sendo assim, quanto maior for a previsibilidade de possíveis mudanças externas à sua lista de funcionalidades e evolução do produto, maior a chance de diminuir gastos exorbitantes em recursos para isto.

Normalmente sugerimos que no início da operação de um produto digital, se você não conta com uma equipe de desenvolvimento, agendar uma revisão de manutenção com seu fornecedor a cada 3 ou 6 meses, pode fazer com que o início da vida do produto seja menos custosa e mais eficiente. Programe a evolução funcional com janelas de manutenção para que sua previsibilidade seja ainda melhor.

Sendo assim, é importante lembrar que saber prever mudanças, monitorar sua base de clientes (sobretudo quanto aos equipamento e versões de OS) e planejar rigorosamente as etapas de evolução do produto, diminui riscos e investimentos desnecessários para aqueles que estão começando.