Entenda um pouco mais sobre Fintech no Brasil

Soraya Lopes | | mercados e necessidades

É surpreendente a infinidade de soluções financeiras disponíveis hoje e a variação de possibilidades que com elas se cria.

Mas o que é fintech? Resumidamente se trata da empresa que oferta produtos e serviços financeiros que usa a tecnologia para proporcionar facilidades por inovação. Como principais características, tais produtos apresentam: praticidade, menos burocracia, baixos custos e mais controle e entendimento das operações efetuadas.

Estes negócios são interessantes não apenas pela comodidade que oferecem, mas pelo paradigma que normalmente rompe. Este segmento está aproveitando os novos consumidores e todo o cenário positivo que os smartphones oferecem, bem como, a crise financeira que passamos. Hoje o Brasil é o maior mercado de fintechs da América Latina e este mercado é o que atrai o maior número de investimentos dentre as Startups.

Para facilitar sua vida, não só para investir neste mercado, mas também, para ter apoio dele para seu negócio, listamos os principais segmentos e suas definições:

  • Consumer Banking: São os novos bancos. Em geral, sem agências e com baixa burocracia para abertura de conta e para transacionar valores. Uma boa opção para marketplaces pela facilidade de gestão de transferências.
  • Investimentos: Trata-se da porta para popularização do investimento financeiro. Tendem a facilitar o entendimento e a transação.
  • Empréstimos: Um novo jeito de emprestar dinheiro. Apostando em menores juros e maior flexibilidade de análise de crédito, ganham mercado b2b e b2c de forma astronômica.
  • Negociação de Dívida: Lembra das cobradoras? Pois é, ganharam uma nova roupagem e conceito. Além de uma relação mais acolhedora, estão deixando, cada vez mais, a negociação na mão do devedor. Vale a pena estudar o fenômeno.
  • Pagamentos: Com uma relação bastante íntima com o ecossistema de novos produtos digitais, viabiliza transações com as características necessárias para atender a maioria dos modelos de negócio.
  • Gerenciamento Financeiro: Ajuda a poupar e se controlar. Com a crescente popularização deste nicho, entender os pequenos e grandes players é fundamental.
  • Câmbio: Compra e venda de moedas estrangeiras. Além de cotação, a transação é realizada de forma mais simples do que estamos acostumados.
  • Inclusão Financeira: uma nova porta se abre para as classes CDE. Com facilidade e baixo custo, ganha mercados muito pouco explorados.
  • Soluções para PME: com soluções que vão de empréstimos a processos transacionais, oferecem facilidades que antes eram só acessíveis para as grandes empresas.
  • Equity Financing: Anjos profissionais, gerenciam e facilitam o investimento em startups e novos empreendimentos.

Desta forma, este grande ecossistema fintech impacta diretamente no seu modelo de negócio e na arquitetura da solução que está criando. Quem estiver atento, pode criar boas parcerias e abrir novas possibilidades e horizontes.