Algumas regras para ter um bom site responsivo

Soraya Lopes | | mercados e necessidades

Ter um design responsivo é obrigatório nos dias atuais, principalmente se quer ter uma interface amigável para qualquer dispositivo. Até mesmo para ter uma melhor posição na lista de resultados de busca Google, o site deve ser otimizado para diferentes tamanhos de tela.

Para facilitar a vida de todos, levantamos algumas regras essenciais para a criação de algo realmente caprichado.

1 – Ser responsivo não é se adaptar a uma tela pequena:

Ser responsivo de verdade é ser capaz de apresentar melhores experiências para os usuários em diferentes dispositivos. Isto inclui proporcionar, em alguns casos, diferentes comportamentos ou apresentar diferentes benefícios para todos os tamanhos de tela.

Sendo assim, a experiência deve ser excelente nas telas pequenas e nas telas grandes.

 

2 – Equilibre tamanho e velocidade, não se pode ter tudo sempre:

Imagens de alta definição tendem a ser grandes, e ser grande no universo móvel pode significar lentidão para carregar. Se o layout é cheio de imagem, provavelmente o tamanho do arquivo da página também será, e isto deve ser carregado pelo 3G nosso de cada dia. Não tem como ser maravilhosa a experiência, né?

Corte todas as imagens desnecessárias de seu layout se você quer que acessem seu site em qualquer lugar de qualquer forma. Use ícones em vez de imagens para o que for possível, verá que o resultado será bem melhor.

 

 

3 – Considere sempre um dedo gordo:

Diferentes dispositivos apresentam diferentes formas de interação com formulários, botões e links. Usar o mouse sempre facilita a precisão de posição do clique, mas usar o dedo muda tudo.

Trabalhe a generosidade nos tamanhos de botões e áreas clicáveis para facilitar a vida de seus usuários.

 

4 – Faça da navegação algo simples e agradável:

O objetivo é o usuário navegar, certo? Então, é preciso projetar buscando a melhor experiência para todo e qualquer dispositivo. O ideal é se concentrar em manter cada passo claro e fácil, incluindo formas diferentes de acesso em cada tipo de tela.

Seja consistente na navegação, crie uma interação e um estilo que permita e facilite isto.

 

5 – Como para tudo na vida, é preciso considerar o contexto:

Quando se trabalha com diferentes tipos de tela, é preciso ter em mente que o conteúdo pode variar de posição (horizontal e verticalmente). Por conta disso, é de extrema importância pensar na relevância, para o usuário, de cada conteúdo para priorizá-lo na tela.

Então, a coisa deve ser muito mais pensada, do que apenas um layout “fit-to-size”, deve ser considerado o contexto e o conteúdo.

 

6 – O importante é o que importa:

Se quer usar a abordagem “Mobile First”, é preciso focar apenas no conteúdo ou recursos mais importantes para as pessoas e eliminar todo o resto. Você pode até apresentar estes pontos nas telas maiores, mas é preciso aceitar que no fundo eles não importam e podem ser removidos sem dó.

Pratique o desapego, se quer estar bem em todo lugar, é preciso carregar o mínimo de coisa possível.

 

A melhor forma de ter certeza que seu site terá um layout que proporcione uma boa experiência independentemente do tamanho da tela, é testá-lo em diferentes dispositivos. Planeje, desenhe e valide, sempre considerando estas regras e tantas outras que será possível identificar aprendendo com seu produto, projeto e usuário.